domingo, 23 de julho de 2017

Mídia tradicional está morrendo e não merece nenhuma solidariedade

Nilson Lage

A “indústria do jornalismo” perdeu a batalha quando se vendeu.

Se o Estadão, a Folha, o Globo, o Wall Street Journal ou a CNN não se alinhassem docilmente com os interesses anti-humanidade e pró-lucro-a-qualquer-preço – deixassem espaço para respirar a visão de mundo divergente – haveria porque defendê-los contra o Google ou o Facebook que, melhor que eles, permitem alguma divergência e são aporrinhados por isso pela cabecinha de alfinete que governa o mundo.

Combater Trump com argumentos estúpidos como fazem o New York Times ou o Guardian; chamar Assad de ditador e Saud de príncipe; veicular as histórias mais estapafúrdias sobre a Coreia do Norte – em suma, prestar tal desserviço à verdade não justifica solidariedade a esse negócio decadente, safado, desprovido de ética e de bom senso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário