quarta-feira, 17 de maio de 2017

Brasil não foi excluído pela China do megaprojeto da Nova Rota da Seda

Leonardo Valente 

Ao contrário do que estão falando, o Brasil não foi excluído pela China do megaprojeto da Nova Rota da Seda. O Brasil de Temer se excluiu. O país era parte fundamental dos projetos de Pequim para a elaboração de uma rota comercial alternativa às rotas do Norte, e que envolveria Macau, o "Grande Brasil" africano (resgate da antiga ideia portuguesa de ligação entre Angola e Moçambique, cortando a África de Leste a Oeste), e o Brasil como principal base de apoio na América do Sul. Um braço do Sul desse megaprojeto, com investimentos vultuosos e que alteraria o equilíbrio de forças no Atlântico Sul e na África.

A China não desistiu do projeto, e pelo que ando observando já escolheu um substituto para a parceria por aqui: a Argentina (liberal) de Macri. Pois é, não é preciso ser progressista nem nacionalista, basta não ser imbecil para enxergar a oportunidade. Eu poderia afirmar, em linguagem dita acadêmica, que o Brasil optou pela volta ao "alinhamento hemisférico com os EUA, redimensionando seu papel regional e global", mas não é nada disso. Estamos à deriva mesmo, sem planejamento, guiados apenas por rascunhos ideológicos sem densidade, e pelos analistas de jornal.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics