terça-feira, 16 de maio de 2017

A verdadeira culpa de Marisa

Carlos D'Incao 

O interrogatório feito pelo juiz Sérgio Moro ao ex-presidente Lula foi um festival de manipulações baratas empregadas pelo Ministério Público e o próprio juiz. Dezenas de perguntas foram feitas de forma absolutamente semelhante, levando o depoente a sempre dar uma mesma resposta.

No caso da compra da cota de uma unidade no condomínio Solares, Moro já tinha documentos que comprovavam que a mesma havia sido conduzida pela esposa de Lula, dona Marisa.

Ainda assim, Moro fez dezenas de perguntas sobre esse mesmo assunto para que o ex-presidente respondesse incessantemente a mesma resposta: "A compra dessa cota foi feita pela dona Marisa."

Desse fato derivou-se a narrativa da grande imprensa de que Lula teria colocado uma suposta "culpa" de seu envolvimento no caso do Triplex à sua falecida esposa. O escárnio foi geral... Chegou-se até ao ponto de uma grande loja de departamentos levantar o pútrido slogan publicitário "A culpa não é da Marisa".

Foi uma manipulação grosseira, apenas comparada àquelas conduzidas pelos nazistas para denegrir a imagem de seus oponentes políticos...

Os grandes meios de comunicação brasileiros acabaram por revelar, porém, um fato muito importante: para as elites brasileiras, dona Marisa é, de fato, considerada culpada.

Mas qual foi o crime cometido por dona Marisa? Tem algo a ver com o Triplex? Obviamente que não... Seu crime é muito mais grave e deve ser relacionado com o devido rigor.

O primeiro grande crime de Marisa Letícia foi ter nascido pobre. O fato de ela ter trabalhado desde os 9 anos de idade como pajem e depois aos 13 anos em uma fábrica de chocolate lhe agravaram seu crime, pois ela também foi vítima do trabalho infantil.

Marisa deveria ter cumprido sua pena no anonimato, como outras milhões de mulheres pobres desse país, condenadas a uma vida árdua, sem oportunidades e sem qualquer perspectiva de mudar a sua realidade social e política.

Tivesse ela cumprido corretamente sua pena, teria tido uma morte em paz, sem os abutres da imprensa tentando profanar seu corpo e sua imagem.

Mas Marisa foi ainda mais audaciosa... Cometeu o terrível crime de se envolver com o sindicato, com a política e... não contente com essa vida de transgressões, acabou por cometer um crime hediondo na História desse país: tornou-se a Primeira-Dama do Brasil, tendo ao seu lado um companheiro de mesma origem social, um tal de Lula da Silva.

Esse foi o verdadeiro crime de Marisa. E pelo mesmo ela terá que pagar uma pena que transcende sua vida física. Pois nunca a elite branca e escravocrata brasileira vai perdoa-la por ter ocupado um "cargo" tão nobre como esse e... pior.... ao longo do exercício desse "cargo" não ter feito o tradicional papel ridículo que todas as Primeiras-Damas devem fazer nesse país: cuidar de "entidades" filantrópicas e carregar o paletó do marido-presidente, como Marcela Temer tem feito muito bem...

Quando Moro acusou dona Marisa de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pudemos ver a covardia e o escracho do judiciário brasileiro diante de uma mulher inocente. Quando Moro vazou as conversas de dona Marisa com seus filhos, pudemos sentir a fúria cega da imprensa que via nessas gravações a oportunidade para degradar sua imagem a qualquer custo.

E quando Marisa sofreu um AVC, vimos a verdadeira face dos canalhas que se fantasiam de médicos torcendo por sua morte em conversas que viralizaram no WhatsApp. Por fim, depois de morta, quando Moro rejeitou dar-lhe a "absolvição sumária" no processo contra ela (uma tradição milenar que remonta ao direito romano) pudemos mensurar o ódio que as elites sentem para com o legado de dona Marisa.

O grande sociólogo Florestan Fernandes sempre teve razão... A rigor o PT e Lula foram sempre moderados, verdadeiros conciliadores de classe... Em um país como a Suécia ou a França seriam considerados típicas forças de centro-esquerda...

Mas em um país como o Brasil, onde reside a elite mais reacionária, intransigente, controladora, misógina, racista e oligárquica da História da Humanidade, Lula e o PT são "comunistas endemoniados", impossíveis de serem digeridos. Suas existências são uma afronta à visão de mundo estreita, mesquinha e colonial dos tradicionais donos do poder.

Marisa Letícia paga por ter tido a história de vida que teve... E a tentativa de perverter sua vida honesta, batalhadora e singela, revela - nada mais, nada menos - o nível da demência e da perversidade das elites brasileiras. Não por acaso os ataques contra dona Marisa são exatamente isso: dementes e perversos.

E é importante que vejamos tudo o que ocorre com a ex-Primeira-Dama para chegarmos à irrefutável conclusão de que, no final, apenas a classe trabalhadora poderá - sozinha - criar uma sociedade verdadeiramente humana e civilizada nessas "terras sem-fim" que chamamos de Brasil...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics